segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Pra nunca mais voltar.



É engraçado como o destino nos prega peças, em um momento você parece estar feliz, bem com o que se esta vivendo no momento, mas depois de um tempo, começamos a perceber que aquilo não te completava.
Todo mundo se machuca, todo mundo se fere e no final tudo fica bem. Tudo esta de volta no lugar. 
Quando se vive uma mentira é muito difícil se recuperar da dor que foi feita e das cicatrizes que foram formadas (delas principalmente, pois essas marcas não saem), mas, o tempo (esse sim!) ele resolve, e transforma em marcas de batalhas, te faz crescer, te faz enxergar a vida com outros olhos, bem além do tornado, aqueles que se parecem com o fim do mundo, o fim dos tempos. Você olha aquelas cicatrizes e vê as batalhas pela qual teve que passar e isso te torna uma pessoa melhor que aprende com os erros, não só com os seus, mas também com dos outros.
Lógico, na maioria das vezes penso que o culpado sou eu, mas sei que estou errada. 
Porque eu seria culpada pelo erros dos outros? 
porque temos que ter culpa de arriscarmos de ser felizes?
Ás vezes da certo, ás vezes ainda estamos apenas tentando que tudo se transforme em lindos sorrisos, pra no final, tudo ficar melhor e nunca mais voltarmos no momento em que a dor foi feita, a solidão e as cicatrizes, e assim chegarmos a ter a glória, a qual será merecida.