quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Resenha: A Menina que Colecionava Borboletas - Bruna Vieira


"As vezes parece que estou jogando campo minado. Mas é só a minha vida."

Essa entre muitas frases maravilhosas estão no corpo desse livro. Uma mais legal que a outra que faz com que você se conecte com ele. Em seu terceiro livro, Bruna Vieira faz esse de contos, na maioria das vezes é conto sobre ela mesmo, e toda essa mudança na vida dela, de ter um blog de sucesso, e ver todos os seus maiores sonhos se tornando realidade em sua vida, mas, não achem que foi fácil, ela também conta sobre como tudo começou e como aconteceu todas essas mudanças. Como ir morar em São Paulo, sozinha, longe dos pais, comprar seu próprio apartamento, e como conseguir fazer tudo sozinha ainda sendo bem nova.

Nesse livro você também encontra, contos sobre relacionamentos, que não deram certos e outros sim. Sobre o fim do ensino médio, onde muitos adolescentes começam a se desesperar (e outros darem graças a Deus) pelo término de suas aulas, onde ela se mostra que não é o fim do mundo, por não ter mais contato diariamente com seus amigos.

Sem falar, que o livro conta com ilustrações super românticas e de diversos gêneros para que cada pessoa consiga se conectar com o livro e principalmente com a autora.



Vale muito a pena ler esse livro, eu e minha amiga terminamos no mesmo dia em que compramos, sabe porque? ficamos exatamente 6 horas na fila, esperando que ela autografasse nossos livros. 


Esse dia foi bem diferente pra mim, pois nunca tinha ido em nenhuma tarde de autógrafos de livros, então fui pra São Paulo na casa de uma amiga minha, e resolvemos que como estava por lá, ir ver a Bruninha. Confesso que foi bem cansativo, pois tivemos que ir para o lado contrário de onde ela morava, e isso demorou mais ou menos umas três horas para até chegarmos em nosso destino, (sem contar que nos perdemos um pouco). Mas depois que nós chegamos, ficamos bem felizes, por ver tantas pessoas lá, e sem contar que fizemos ótimas amizades na fila. (ainda mantenho contato com as meninas).

Depois de seis horas, a Bruna ainda não tinha saído de sua cadeira (a não ser para tirar foto com as meninas), o que eu achei muito bacana da parte dela. Se mostrou ser bem humilde, conversou com todos. Inclusive, quando fui falar com ela, me explicou o significado do seu novo livro, e disse que queria muito que ele me inspirasse a seguir meus sonhos. (será que ela é vidente? kk)


Estou sabendo que no final desse mês tem tarde de autógrafos de novo, do seu quarto livro e continuação do romance De Volta aos Quinze, que se chamará De Volta aos Sonhos. Achei a capa do livro incrível.