quinta-feira, 12 de março de 2015

Não deixe as lágrimas caírem #part2


Quando percebi que aquelas palavras eram reais, fiquei em choque e comecei a imaginar como seria minha vida a partir daquele momento, será que eu poderia dar um passo para frente e abraça-lo, ou será que aquilo era um teste, será que era o destino tentando me dar outra lição?

Não conseguia falar nada naquele momentos, então ele calmamente se aproximou de mim e me deu um leve beijo, rápido porém doce, aquele beijo que eu estava esperando há mais de dois meses.

Ele se afastou, me encarou e secou minhas lágrimas, aquelas que eu prometera a mim mesma que não deixaria cair, não na frente dele.
- Eu tenho que ir! - falei e logo sai andando
Ele me puxou, com uma certa força.
- Onde você vai? preciso de uma resposta. Você irá me dar outra chance?
- Eu não posso lhe dar essa resposta agora.
- Porque não? Pensei que me amasse.
- Eu quero ir para a minha casa, por favor.
-Tudo bem, posso te levar?
- Acho melhor não.
- Mesmo que não queira a minha companhia eu vou te levar, as ruas são muito perigosas.

Caminhamos o caminho até minha casa em silêncio, o caminho não demorava muito, era em torno de 10 a 15 minutinhos. Percebia os olhares dele para mim, tentava evitar o máximo de olhar em sua direção. Passar por todos aqueles olhares onde as pessoas nos conheciam era muito estranho, elas ficavam nos encarando, eu claramente comecei a andar na frente para que as pessoas não pensassem que estavamos juntos, mesmo estando tão distantes um do outro.

Logo cheguei na porta do meu prédio, ele me olhou e chegou mais perto, ao perceber sua reação, dei um passo para trás.
-Preciso entrar, ainda tenho aula hoje, que por sinal estou atrasada.

Fechei o portão e sai correndo pelas escadas, tinha que subir três lances, até então entrar dentro de casa e desabar, coloquei meu fone de ouvido e comecei a fuçar minhas músicas, até achar a que eu desejava, a qual me definiria naquele momento, logo achei e coloquei no máximo ''Wrecking Ball'' da  Miley Cyrus, era a música que eu desejava escutar, porque claramente, ele tinha me quebrado.

Decidi então ir para a faculdade, fui o caminho todo me controlando para não deixar minhas lágrimas caírem em publico. Assim que entrei na faculdade, percebi o quão atrasada estava, já havia muita lição na losa, alguns colegas de classe estavam apresentando trabalho para o professor e para os demais. Sentei com calma para que ninguém me notasse e nem o professor perante meu atraso. Minha amiga logo me notou e ao ver minha expressão e meus olhos inchados que nem a maquiagem que eu fiz por cima deu conta, perguntou:
- Você está bem? 

Continua..

Não deixe as lágimas caírem - Primeira parte.